A Direção Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) alerta e solicita aos produtores, comerciantes, industriais, transportadores, caçadores, médicos veterinários e outros que interajam com efetivos de suínos e com as populações de javalis, para que sejam reforçadas as medidas preventivas de prevenção da Peste Suína Africana (PSA).

Medidas preventivas

 1 – A correta aplicação das medidas de biossegurança nas explorações, nos centros de agrupamento e entrepostos, nos transportes, nomeadamente no respeitante à limpeza e desinfeção dos veículos que transportam os animais;

3 – A adequada aplicação das boas práticas no acto da caça;

4 – A correta aplicação das medidas de biossegurança ao viajar para fora do país para caçar e com os troféus de caça oriundos de outros países;

5 – A proibição da alimentação de suínos com lavaduras e com restos de cozinha e mesa, ou matérias que os contenham ou deles derivem;

6 – Não deixar restos de comida acessíveis a javalis, colocando-os sempre em caixotes de lixo protegidos dos animais selvagens;

7 – O adequado encaminhamento e destruição dos subprodutos animais.

Todos os intervenientes têm a obrigação de notificar qualquer ocorrência ou suspeita de PSA aos serviços regionais e locais da DGAV (https://www.dgav.pt/contatos ). Em caso de detetar javalis mortos em espaços naturais reportar a ocorrência na aplicação ANIMAS - Notificação Imediata de Mortalidade de Animais Selvagens acessível em https://animas.icnf.pt.

 Consulte a informação completa em Nota Informativa n.º 2/2022/PSA (anexo)



14-07-2022

"Informar para Desenvolver + " Operação 2.1.4 Ações de Informação
Ficha de Projecto
©InforCNA 2017 - desenvolvido por Softimbra2, Agroinformática