Foi confirmada a presença da bactéria Xylella fastidiosa em 7 novos locais nos concelhos de Vila Nova de Gaia, Santa Maria da Feira e Porto. Por este motivo procedeu-se a novo alargamento da zona demarcada, que estabelece, as medidas para impedir a introdução e a propagação da praga.

O Despacho n.º 6018/2020 identifica a zona demarcada para a Xylella fastidiosa e a área da zona tampão abrangida pelo raio de 5 km contados a partir dos limites das zonas infectadas. Os vegetais que estiverem infectados pela bactéria, bem como de todos os vegetais hospedeiros da subespécie da bactéria, serão destruídos imediatamente, sob supervisão oficial. É proibida a plantação dos vegetais hospedeiros da subespécie da bactéria nas zonas infectadas, o movimento para fora da zona demarcada e das zonas infectadas para a zona tampão, de qualquer vegetal destinado a plantação e a comercialização, em feiras e mercados na área demarcada, de qualquer vegetal destinado a plantação. 

É excepcionalmente autorizada a comercialização dentro da zona tampão, por fornecedores devidamente licenciados pela DGAV, de plantas pertencentes aos géneros e espécies constantes da "Lista de Géneros e Espécies sujeitos a Restrições Fitossanitárias". 

A lista das freguesias que constituem a zona demarcada encontram-se no documento em anexo.


26-06-2020

"Melhorar a Informação, Promover o Futuro" Operação 2.1.4 Ações de Informação
Ficha de Projecto
©InforCNA 2017 - desenvolvido por Softimbra2, Agroinformática