Portugal continental registou em Janeiro um aumento da área em seca meteorológica devido aos baixos valores de precipitação naquele mês, classificado como muito seco, sendo o 6.º Janeiro mais seco desde 2000.


Actualmente, o valor de precipitação em Portugal é de apenas 20% em relação ao que é normal para o mês de Janeiro.

Este ano, até à data, só se registaram quatro dias com valores de precipitação e apenas nas regiões do Norte e Centro, o que também está muito abaixo do que é normal, a situação é, no entanto, menos preocupante que a ocorrida no ano passado. A 31 de Janeiro, 34,5% de Portugal continental estava em classe de seca moderada, 59,5% na classe de seca fraca e 6% na classe normal, enquanto que a 31 de Dezembro, 53,3% do território estava na classe de seca fraca, 13,7% na classe normal e 33% na classe de chuva fraca. A seca meteorológica está directamente ligada ao défice de precipitação, quando ocorre precipitação abaixo do que é normal. Depois, à medida que o défice vai aumentando ao longo de dois, três meses, passa para uma seca agrícola, porque começa a haver deficiências ao nível da água no solo.




27-02-2019

"Melhorar a Informação, Promover o Futuro" Operação 2.1.4 Ações de Informação
Ficha de Projecto
©InforCNA 2017 - desenvolvido por Softimbra2, Agroinformática