No debate na Assembleia da República sobre a urgência de travar as culturas intensivas e superintensivas foram anunciadas medidas para controlo da actividade.

Entre as medidas referidas destacam-se a eliminação de apoios ao investimento para a instalação de olivais e de agro-indústrias associadas ao olival, a delimitação de manchas contínuas para protecção da biodiversidade e a elaboração de um estudo sobre o impacto da continuidade da mancha de olival.

Actualmente este modo de exploração representa 20 mil hectares em todo o país, sendo que a grande mancha de olival intensivo localiza-se no Alentejo.



17-06-2019

"Melhorar a Informação, Promover o Futuro" Operação 2.1.4 Ações de Informação
Ficha de Projecto
©InforCNA 2017 - desenvolvido por Softimbra2, Agroinformática