A CNA reuniu esta quinta e sexta-feira, por videoconferência, com deputados Portugueses no Parlamento Europeu para efectuar um intercâmbio sobre a Estratégia “Do Prado ao Prato” e a Estratégia para a Biodiversidade propostas pela Comissão Europeia e que fazem parte do designado Pacto Verde Europeu.

A CNA manifestou a sua preocupação, por estas estratégias assentarem numa trajectória de sustentabilidade sobretudo na inovação tecnológica e não numa mudança de sistema e modelos produtivos, de comercialização e de consumo. O forte discurso assente na digitalização e na agricultura de precisão poderá levar a uma ainda maior concentração de fundos públicos na agricultura com capacidade de investimento, poderá colocar os centro de investigação e inovação ao serviço essencialmente da agricultura de grande dimensão e, no final, poderá acontecer assistirmos a uma maior industrialização do modelo produtivo e a uma agricultura cada vez mais desumanizada. Para além da avaliação geral às estratégias, a CNA apresentou ainda um conjunto de medidas que na sua opinião deveriam integrar o Plano de Acção da Estratégia “Do Prado ao Prato”. Estas duas propostas de estratégia efectuadas pela Comissão Europeia estão neste momento a ser debatidas no Parlamento Europeu e no Conselho Europeu, os quais deverão definir o seu posicionamento sobre as mesmas ao longo de 2021, segundo-se depois a negociação entre as três instituições, designadas de trílogos, até ao acordo final. Nestas reuniões efectuadas com o deputado Francisco Guerreiro, deputada Sandra Pereira do PCP e deputado José Gusmão do BE, a CNA transmitiu que, apesar destas estratégias apresentarem objectivos com os quais está de acordo e de as mesmas representarem oportunidades para algumas mudanças nas políticas públicas, também apresentam riscos.


28-12-2020

"Melhorar a Informação, Promover o Futuro" Operação 2.1.4 Ações de Informação
Ficha de Projecto
©InforCNA 2017 - desenvolvido por Softimbra2, Agroinformática