A CNA fez parte do processo de Consulta Pública do “Programa Nacional de Acção do Plano Nacional de Gestão Integrada de Fogos Rurais”.

Alguns pontos mencionados:
A necessidade de definir e aplicar, a 10 anos, outras e melhores políticas agro-florestais, que defendam a Agricultura Familiar bem disseminada pelos territórios e que estimulem o interesse dos pequenos e médios proprietários e produtores florestais pela floresta, a começar pela floresta não-industrial, de uso múltiplo ou multifuncional. 

Recomendação que se operacionalize, com a maior competência, as “redes de comunicações electrónicas” e o próprio SIRESP, para se evitar o colapso catastrófico dessas comunicações. 

A intervenção, coordenada e pronta, das Equipas de Sapadores Florestais, é outro aspecto a ser coordenado a nível da “protecção civil” em cenários de crise com incêndios. Antes disso, é, entretanto, necessário completar a criação dessas Equipas e reforçar os seus níveis de financiamento público.  

Promover geração de energia à escala local com base em biomassa de sobrantes e matos: estamos na presença de um problema e não propriamente de uma solução – a fortíssima procura de biomassa que é necessária para a produção de energia em larga escala nunca poderá ser alimentada apenas por sobrantes e resíduos resultantes da gestão florestal. Assim, esta actividade económica com a Biomassa fica cada vez mais dependente da utilização de madeiras de qualidade, reduzindo matérias-primas a esse nível.  

Relativamente aos financiamentos, espera-se que estes não venham a falhar e que, desta vez, haja a vontade e a capacidade institucionais para fazer chegar esses financiamentos públicos com prioridade para os pequenos e médios proprietários e produtores florestais e para o mundo rural. E, no contexto, também às Organizações Florestais em minifúndio e aos Compartes dos Baldios e suas Organizações específicas. 


25-03-2021

"Melhorar a Informação, Promover o Futuro" Operação 2.1.4 Ações de Informação
Ficha de Projecto
©InforCNA 2017 - desenvolvido por Softimbra2, Agroinformática