Após a confirmação de quatro casos de PSA em javalis no Sul da Bélgica, a DGAV emitiu a Recomendação n.º 1/2018, de 14 de Setembro, onde anuncia as medidas a implementar tendo em vista mitigar o risco de introdução do vírus em Portugal.


Sendo a Bélgica uma região central da Europa com um elevado índice de tráfego rodoviário e ferroviário, onde também circulam múltiplos veículos e inúmeras pessoas que podem ter como origem ou destino o território de Portugal, a possibilidade de dispersão do vírus é grande.

Podemos ler na referida Recomendação que os rodados dos veículos que circulem em zonas contaminadas podem ser um meio de dispersão do vírus, assim como o vestuário das pessoas, como tal todo o cuidado é pouco para evitar a entrada da PSA no nosso País.

Como o vírus se encontra em diversos países do Norte e Leste da Europa, como sejam, a Estónia, Letónia e Lituânia, Bulgária, Polónia, Roménia, República Checa, Itália, Moldávia, Hungria, Ucrânia e Federação Russa (parte europeia), afectando tanto suínos selvagens como suínos domésticos, recomenda-se que seja reforçado o controlo sobre quaisquer transacções não seguras de suínos domésticos e selvagens (javalis), produtos germinais (sémen) oriundos destes países.

Outras medidas como a desinfecção de veículos, a não frequência de explorações suínas e a não aquisição de produtos de origem suína nos países referidos é altamente aconselhada na Recomendação.

Para um total conhecimento disponibilizamos a Recomendação n.º 1/2018, de 14 de Setembro em anexo.




25-09-2018

"Informar para desenvolver" Operação 2.1.4 Ações de Informação
Ficha de Projecto
©InforCNA 2017 - desenvolvido por Softimbra2, Agroinformática