A DGAV - Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária, divulgou, no mês de Abril, o Relatório “Controlo nacional de resíduos de pesticidas em produtos de origem vegetal”, referente ao ano de 2017. Segundo a DGAV, este documento tem em vista «uma política de total transparência em matéria de informação ao público».


O Relatório, realizado no âmbito das normas definidas na União Europeia, contou com o total de 710 amostras analisadas a nível nacional. Das quais, 93,1% se encontravam conformes, isto é, sem resíduos ou com resíduos abaixo dos LMR - Limites Máximos de Resíduos. 49,7% das amostras analisadas representaram resíduos, sendo que em 43,4% das amostras, os resíduos detectados estavam a níveis inferiores aos LMR.

Quanto aos produtos agrícolas, as uvas de mesa, as pêras e os mirtilos foram os que evidenciaram o maior número de resíduos de pesticidas. Contudo, «a generalidade das amostras apresentava dois ou menos resíduos, sendo que 347 amostras de produtos de origem vegetal, incluindo alimentos para bebés, não apresentaram resíduos».

Respectivamente à análise das amostras provenientes de países terceiros, 9,1% apresentavam resíduos em infracção dos LMR dos pesticidas presentes.

Para mais informações consulte o relatório completo no Portal da DGAV.




10-05-2019

"Melhorar a Informação, Promover o Futuro" Operação 2.1.4 Ações de Informação
Ficha de Projecto
©InforCNA 2017 - desenvolvido por Softimbra2, Agroinformática